OS TRÊS AIS


Deise do Vale

Ai! O quinto anjo tocou sua trombeta
E viu uma estrela que caiu do Céu
E seres com poder de escorpiões
Atormentaram os que não tinham em sua testa o sinal de Deus
Passado é já um ai,
mas eis que depois disso ainda faltam dois ais

Ai! O sexto anjo tocou sua trombeta
E ouviu uma voz que veio do altar
Disse: Solta os quatro anjos que estão presos
Preparados para a terça parte dos homens aniquilar
E os outros homens que não foram mortos pelas pragas
Não quiseram se arrepender, nem deixar de adorar
Os ídolos de ouro, prata, pedra e bronze que não podem ver

Falta só um ai, não há tempo mais
Diz o Deus que está diante dos dois castiçais
O sétimo anjo a última trombeta vai tocar
E o templo de Deus no Céu se abrirá
Veja o movimento que Ele está fazendo, veja os sinais
Quem é sujo que se suje, quem é limpo que se limpe mais

E os outros homens que não foram mortos pelas pragas
Não quiseram se arrepender e nem deixar de adorar
Demônios, ídolos de ouro, prata, pedra, pau e bronze
Que não podem andar, não podem ver, não podem nada fazer

Falta só um ai, não há tempo mais
Diz o Deus que está diante dos dois castiçais
O sétimo anjo a última trombeta vai tocar
E o templo de Deus no Céu se abrirá
Veja o movimento que Ele está fazendo, veja os sinais
Quem é sujo que se suje, mas quem é limpo que se limpe mais
Irmão se limpe mais

Falta só um ai, não há tempo mais